Qualidade e produtividade na logística são fundamentais para a operação de qualquer tipo de indústria. A performance desse setor impacta diretamente nos resultados da empresa, já que todas as atividades realizadas em um negócio são alimentadas por recursos e informações fornecidas pelo time de logística.

Hoje, o papel da logística vai muito além da responsabilidade de transporte, armazenamento e distribuição de itens. O setor é cada vez mais estratégico, e seus gestores precisam ter uma visão holística do negócio para serem capazes de entregar valor.

Pensando nisso, reunimos 8 dicas para quem busca aumentar a qualidade e a produtividade na logística. Confira todas!

1. Estabeleça indicadores de desempenho relevantes e claros

Em qualquer tipo de trabalho em equipe é importante que todos estejam alinhados e focados nos mesmos objetivos. A responsabilidade de garantir isso é do gestor, que deve estabelecer indicadores de desempenho claros que demonstrem ao time para onde seus esforços devem ser direcionados.

Também chamados de KPIs, ou indicadores-chave de performance, as métricas escolhidas para acompanhamento devem ser sempre relevantes e relacionadas às metas da empresa.

Entre os indicadores recomendados é possível destacar o custo logístico operacional total, o fator de ocupação do armazém, o fator de ocupação da frota, a produtividade da mão de obra e o desempenho de entregas no prazo.

2. Desenvolva as competências da equipe

Quanto mais qualificada e motivada for a equipe de logística, melhores serão os seus resultados. Logo, para aprimorar a qualidade e a produtividade, é importante desenvolver também as competências dos colaboradores.

Um investimento em capacitações para os motoristas da frota de uma empresa pode, por exemplo, reduzir índices de acidentes e minimizar as chances de que esse risco ameace os resultados da empresa.

Além de ser importante para que a qualidade técnica do time seja sempre superior, cursos e capacitações também aumentam a motivação dos colaboradores, que se sentem valorizados com o investimento realizado neles.

3. Utilize um método estruturado para realizar a gestão de riscos

Nem tudo em uma operação de logística pode ser previsto com total exatidão. Existem inúmeras incertezas nesse trabalho, que vão desde acidentes com a frota até incêndios em armazéns.

E ainda que seja impossível tentar adivinhar quando uma dessas ameaças atingirá a empresa, com uma gestão de riscos estruturada é possível entender melhor as probabilidades de que isso aconteça.

Um método formal para gerir os riscos é muito importante para quem não gosta de surpresas no trabalho. Com base em informações e análises qualitativas e quantitativas, o gestor pode tomar ações para mitigar as chances e os impactos dos riscos, aumentando a segurança e a qualidade da logística.

4. Elabore um diagnóstico de falhas logísticas

Erros acontecem e ninguém está imune a falhas, especialmente em um setor de alta complexidade como a logística. Mas um engano muito mais grave é não aproveitar a oportunidade para aprender ou, pior ainda, não perceber as falhas da operação.

Nem toda falha logística é gritante e, muitas vezes, um erro evidente é apenas a consequência de uma série de outros que não foram notados no momento certo. Por isso, é extremamente recomendada a realização de diagnósticos constantes de falhas logísticas, que permitam identificar as causas de todos os erros e, com isso, buscar métodos para aprimorá-los.

5. Faça um controle de perdas rigoroso no transporte e armazenamento de cargas

Para aprimorar a qualidade dos processos de logística é essencial acompanhar os resultados regulares do trabalho executado. E um dos pontos mais decisivos para a eficácia do setor é o controle de perdas no transporte e armazenamento de cargas.

Idealmente, nada deve ser perdido por falhas logísticas de transporte ou estoque, mas no mundo real é bem provável que, por práticas inadequadas e riscos, existam perdas na operação.

Estabelecer um controle de perdas rigoroso, com várias etapas de monitoramento, pode não só ajudar a entender melhor o que está acontecendo como também inibir os erros que estão causando essas ocorrências.

6. Invista em comunicação e cultura organizacional

Logística não é apenas o transporte e armazenamento de itens, mas sim o fornecimento de insumos e informações para alimentar a operação e a distribuição de uma empresa. Isso significa que, além de gerenciar veículos e estoque, também é importante investir em comunicação.

Uma atenção especial com o fluxo de informações da empresa é decisivo para que todos estejam perfeitamente alinhados em relação ao trabalho que deve ser feito. E, além disso, a comunicação interna exerce um papel decisivo na cultura organizacional.

Amadurecer uma cultura que preze pela excelência e qualidade não é algo fácil e demanda tempo, mas um bom trabalho de comunicação pode acelerar esse processo e reforçar valores e missão da empresa.

7. Proteja sua operação com seguros

Como já foi dito, a logística envolve muitas incertezas que podem causar insegurança na operação, como roubos, acidentes no trânsito e catástrofes ambientais. Infelizmente, não é possível evitar todas essas ameaças, capazes de causar danos financeiros sérios ao negócio.

Mas com a contratação de seguros específicos, a empresa pode minimizar os impactos desses riscos de forma bem eficiente, garantindo previsibilidade financeira ao negócio, mesmo no caso da concretização de algumas dessas incertezas.

Ao pagar um seguro para sua frota, por exemplo, o administrador tem uma certeza do custo disso a cada mês, mesmo se ocorrer algum tipo de acidente. O mesmo vale para outras modalidades de seguro que possam ser interessantes para a empresa.

8. Aposte na inovação para aprimorar a qualidade e a produtividade na logística

Por fim, nunca deixe de investir em inovação e tecnologia para aprimorar a qualidade e a produtividade na logística. Muitas vezes o custo com experimentos e novos sistemas pode parecer oneroso, mas é preciso enxergar no longo prazo e entender que isso pode ser decisivo para o futuro da empresa.

Negócios que não se modernizam e ficam parados no tempo acabam superados pelos concorrentes. E a tecnologia exerce um papel cada vez mais profundo na estratégia de negócios de empresas de logística, que podem otimizar custos e potencializar a produtividade com esse investimento.

Gostou dessas dicas para aumentar a qualidade e a produtividade na logística? Então, aproveite para assinar nossa newsletter e fique por dentro das novidades!

E para obter o melhor serviço na análise de riscos, conte com o suporte da RCG Powered by Herco, especialista em implementação de programas de gestão de riscos com atuação global e mais de 50 anos de experiência. Entre em contato para saber mais!