No dia 21 de maio de 2020, o Brasil atingiu números alarmantes: de acordo com os dados oficiais do Ministério da Saúde, o país passou dos 20.000 óbitos por covid-19 e registrou mais de 310.000 infectados pelo novo coronavírus no país.

O número de mortes dobrou em um intervalo de apenas 12 dias, mesmo com 125.960 pacientes recuperados (40,6%). É importante ressaltar que, até este levantamento, o Brasil realizou apenas 8,4 milhões de testes para covid-19 Isso representa o cumprimento de 18% da meta inicial de 46,2 milhões de testagens para avaliar 22% da população. Com a aceleração da curva de contágio e o espalhamento do novo coronavírus para os municípios do interior dos estados, especialistas projetam que a pandemia pode vitimar mais de 100 mil brasileiros

Tal surto viral acertou em cheio os pilares sociais, a saúde pública e a economia de países inteiros. Neste cenário, as empresas precisam se adaptar para resguardar a saúde de todos e também seus processos para seguir em atividade, mesmo que continuem trabalhando com sua capacidade reduzida em atividade. 

Atenta a este movimento, a Secretaria de Saúde Estadual de Saúde do Rio Grande do do Sul, por exemplo, já editou uma Portaria (SES Nº 283/2020) que prevê que as indústrias gaúchas criem e apliquem um Plano de Contingência para prevenção e controle da covid-19. Seu descumprimento é uma infração sanitária e a empresa pode responder por processos administrativos e ser penalizada de acordo com a legislação vigente. 

Continuidade operacional das empresas precisa de estratégias

Instituições estão reavaliando suas estratégias de Saúde Ocupacional considerando o novo cenário imposto pelo coronavírus no Brasil e no mundo. Isso é fundamental porque ainda há muitas lacunas no conhecimento científico sobre todos os aspectos da covid-19, seus possíveis protocolos de tratamento e a tão esperada imunização em massa. 

Diante deste cenário extremamente desafiador, A RCG elaborou o Plano de Contingência Operacional para instalações empresariais e indústrias. Esta frente foi desenvolvida por nossos especialistas com ampla experiência e especialização em Análises e Gestão de Riscos, Segurança do Trabalho, Medicina do Trabalho, Infectologia e demais especialidades necessárias para atender a gravidade do momento.

As ações obedecem às diretrizes de órgãos internacionais como a Organização Mundial da Saúde (OMS), Occupational Safety and Health Administration dos Estados Unidos (OSHA) e Health and Safety Executive da Inglaterra (HSE) e estão em plena conformidade com as condutas das autoridades nacionais como Ministério da Saúde, ANVISA, Ministério da Economia (Subsecretaria de Inspeção do Trabalho), Ministério Público do Trabalho e demais órgãos de Vigilância de Saúde dos estados e municípios.

Para isso, nosso Plano de Contingência Operacional para Covid-19 aprofundou o Gerenciamento de Riscos Corporativos das empresas empresa considerando:

  • Todos os diagnósticos situacionais da pandemia no ambiente de trabalho;
  • Análises e estudos sobre a contaminação comunitária dos colaboradores;
  • Checagem da efetividade das medidas já tomadas pela empresa, mesmo que temporárias para traçar caminhos críticos;
  • Aplicação das medidas preventivas, protetivas e de mitigação dos riscos da covid-19 para a população corporativa de acordo com as exigências ocupacionais vigentes;
  • Efetivação das ações organizacionais na empresa para o distanciamento social, limpeza, higienização e desinfecção dos ambientes;
  • Elaboração e ativação de protocolos médicos para investigações, atendimentos, encaminhamentos e acompanhamentos dos colaboradores com suspeita ou contaminação por coronavírus;
  • Auditorias para acompanhamento das ações práticas e de prevenção.

O Plano tem fundamentos e eficiência para ser aplicado nos estabelecimentos de diversos setores produtivos e, inclusive, já vem sendo assertivo em instalações críticas como um complexo hospitalar com mais de 2.000 funcionários. Nosso objetivo é traçar as medidas urgentes e necessárias e também disponibilizar as ferramentas para a continuidade das empresas durante a pandemia. Essa é uma estratégia que visa o bem-estar de todos no ambiente de trabalho e evita impactos financeiros ainda maiores que podem acontecer com a paralisação dos processos críticos. 

Para saber como o plano pode ser adotado pela sua empresa, entre em contato. A RCG está de prontidão e empenhada para colaborar com sua empresa neste momento em que o mundo luta contra um adversário perigoso e invisível.

Acompanhe-nos também no LinkedIn, Facebook e Instagram para ficar a par de todas as novidades, tendências e soluções.